Como aumentar as matrículas da sua faculdade

Tempo de leitura: 7 minutos

O número de alunos matriculados na faculdade pode aumentar, as turmas podem lotar, mas esses resultados dependem de uma campanha de captação eficiente.

Apresentamos este texto com o propósito de ajudar a sua faculdade a enfrentar o desafio de conquistar mais matrículas. Com as informações apresentadas, a sua faculdade estará preparada para superar as metas de captação.

O cenário atual

Toda instituição de ensino, seja ela escola de nível infantil, fundamental ou médio, curso de preparação para vestibular, preparatório para concurso e outras, deseja que cada cadeira de suas salas sejam preenchidas por alunos entusiasmados e apreciadores da instituição.

Com as faculdades essa realidade não é diferente, o mercado do ensino superior está cada vez mais competitivo. Cresce, constantemente, o número de faculdades que surgem em várias cidades brasileiras, atualmente o número de instituições privadas de ensino superior ultrapassa a quantidade de 2.000.

Diante desse combate acirrado pela conquista de um mesmo público é necessário esforço, investimento e a formulação de diferentes estratégias para a captação de alunos.

Para começar, é preciso saber a taxa de conversão dos cursos da faculdade, a taxa é calculada a partir da divisão da quantidade de matrículas pelo número de inscritos do curso. A partir do resultado será possível saber o número de inscrições que precisam ser adquiridas para a conquista do número estipulado de matriculas. Veja o exemplo:

Curso Inscritos Matrículas Taxa de conversão
Direito 723 452 62,5%

No caso acima, a taxa de conversão do curso de Direito está calculada em 62,5%, se o curso pretende atingir uma meta maior, de 80%, por exemplo, os números de inscritos e de matrículas efetuadas precisam ser maiores do que os números apresentados.

O desafio para aumentar as matrículas

Antes de aumentar o número de matrículas de uma faculdade é preciso saber captar os candidatos, ou seja, vender a instituição para o maior número de possíveis futuros alunos.  Grande parte das faculdades já começam as suas campanhas de captação de maneira errada, explicando melhor: as faculdades equivocadas começam a divulgação dos “seus produtos” apenas na época do vestibular.

Nessa fase, o público de cada faculdade começa a ser bombardeado com a propagação de informações sobre os seus cursos. Assim, o público despreparado para tal situação não tem tempo suficiente para refletir sobre o rumo de seu futuro profissional.

O candidato pode até fazer a sua inscrição no processo seletivo, no entanto, ele terá poucos fundamentos para a garantia de sua escolha, o que pode resultar em uma baixa taxa de conversão, conforme explicado acima, no momento em que o candidato inscrito desiste de sua matrícula. Mas, então, como devem ser as campanhas de captação? Esse é o assunto do próximo bloco!

O investimento nas campanhas de captação de alunos

Você já sabe como uma campanha não deve ser, agora será a vez de descobrir como formular estratégias para a captação de alunos na sua faculdade. A primeira recomendação é: a campanha de captação deve durar o ano todo, a faculdade não deve direcionar seus investimentos apenas na época do vestibular.

O ingresso em uma faculdade envolve um processo decisório demorado, o candidato não resolve fazer sua inscrição de maneira irracional. Por essa razão, quando a faculdade acerta em atrair e nutrir esse candidato por um tempo, a escolha dele será mais fundamentada.

Toda a jornada de transformação do candidato em aluno deve convencê-lo da sua escolha e dos benefícios que ele terá ao optar pela sua faculdade. É necessário a criação da persona da faculdade, veja aqui como fazer a persona da sua instituição.

Após o conhecimento do público desejado é o momento de começar a interação com o candidato com o objetivo de qualificá-lo. Aqui entra a importância da presença digital da faculdade, é preciso mostrar-se aos candidatos para que eles possam achar a sua faculdade na internet.

A criação de um site institucional, de um blog e de redes sociais facilita o processo de posicionamento da marca da faculdade. A presença digital possibilita a nutrição do candidato, ou seja, o enriquecimento de sua compreensão sobre a importância do ingresso no curso superior, também torna-se possível a entrega de conteúdo voltado para a eliminação de todas as dúvidas existentes.

Então, as campanhas só podem ser digitais?

Não. As campanhas de captação de alunos podem, sim, ser divulgadas na mídia tradicional – televisão, outdoors, panfletos -, elas também são importantes pois, apesar da conexão com a internet, os candidatos também estão nesses meios. No entanto, investir em conteúdo é uma melhor maneira de captar o candidato do que apenas investir em anúncios.

A grande vantagem do investimento digital é a possibilidade de acompanhamento e mensuração dos resultados. A faculdade deve, portanto, unir a sua estratégia de atração para ser divulgada nos meios tradicionais e no meio digital.

Um comercial de TV pode, por exemplo, despertar no candidato o interesse de visitar o blog da instituição, se o blog instigar no candidato a permanência nele por meio da leitura dos seus artigos, a conquista de um provável aluno pode ser dada como garantida.

Viu só como a associação de diferentes plataformas de divulgação funciona como acelerador dos resultados para a captação?

Afinal, quais são as recomendações para o aumento das matrículas da minha faculdade? É preciso que a campanha seja duradoura, persuasiva e realista para que ocorra o aumento de matrículas. Para isso, além de conhecer a(s) persona(s) da instituição e investir no relacionamento com o candidato, deve-se:

  • Facilitar o processo de inscrição. Invista em páginas otimizadas, dinâmicas, possíveis de serem acessadas em computador, celular e tablet. Não assuste o candidato com uma página repleta de espaços para serem preenchidos com informações de toda a sua família ou com a exigência do histórico da pré-escola;
  • Saber quais são os cursos mais procurados da faculdade;
  • Conhecer as características do público-alvo de cada curso;
  • Educar o candidato, ou seja, deixá-lo repleto de informações relevantes sobre a faculdade, processo de matrícula, como se preparar para o dia do vestibular, rotina universitária, disciplinas do curso, possibilidades de atuação profissional…;
  • Usar adequadamente a linguagem dos candidatos. Que tal utilizar uma linguagem mais descolada se o público da faculdade for bastante jovem e conectado às redes sociais?
  • Contar histórias de alunos matriculados e de alunos que já passaram pela faculdade;
  • Mostrar a transformação que a faculdade proporciona aos seus alunos;
  • Documentar o número de inscritos das campanhas passadas e comparar com os dados mais recentes;
  • Utilizar pessoas nas campanhas. Lembre-se: “pessoas se conectam com pessoas”.

A faculdade deve planejar campanhas pequenas e periódicas que possam ser divulgadas enquanto as campanhas maiores são preparadas. E, por fim, aproveitamos para dizer que: a decisão pela matrícula deve partir do próprio candidato, e não da insistência da instituição.

Mas, convenhamos que a insistência da faculdade deve aparecer no empenho de instruir o candidato, de ofertar conteúdo, de manter um relacionamento humanizado e, principalmente, de vender sonhos possíveis de serem realizados!

E a sua faculdade, o que ela faz para aumentar o seu número de alunos matriculados? Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *